Cinnamon Rolls

quinta-feira, 19 de novembro de 2009



A minha primeira experiência com essa delicia foi nos EUA, em 2000. Bastou eu conhecê-la pra cair de amores, afinal eu amo canela! As minhas amigas norte americanas eram compradas em supermercados, no setor de congelados e vinham em latinhas assim. Como eram embaladas à vácuo, era só torcer a latinha e voilá ... as rosquinhas saiam inchadas, iam crescendo e aí era só colocar no forno e sair pro abraço. Até a icing (uma coberturinha açucarada deliciosa) já vinha num sachet, prontinha pra gente colocar por cima e comer (nhami nhami). Desde então só comi essas delícias quando voltei aos EUA e ano passado, em Aruba (meu olho brilhou quando vi um quiosque da Cinnabon no aeroporto e mesmo de barriga cheia eu "empurrei" uma rosquinha pra matar a saudade). Até que uns dias atrás me veio a luz de procurar na internet uma receita de cinnamon rolls. E não é que eu achei?!? Várias inclusive!!! Obviamente é muito mais fácil e confortável torcer a latinha e só colocar no forno. Mas como quem não tem cão caça com gato, tive que me virar e fazer minhas próprias rosquinhas.



Ao contrário das últimas receitas que coloquei aqui, essa não é fácil nem rápida! Mas não é nada impossível de se fazer e ficam tão, mas tão gostosas que a primeira vez que fiz passei mal de tanto que comi (Vergonha eterna!!! O pecado da Gula me consumiu por inteiro! Vou ajoelhar no milho!). Vamos lá:



MASSA:

400g de farinha de trigo (aproximadamente 2 e 2/3 xícaras)
1/4 de xícara de açúcar
01 pitada de sal
01 colher de sopa bem cheia de margarina (60g)
3/4 de xícara de leite
01 ovo
01 sachet de fermento biológico seco (10g)
40 ml de água morna


RECHEIO:

02 colheres de sopa bem cheias de margarina ou manteiga sem sal em temperatura ambiente
2/3 de xícara de açúcar mascavo
01 colher de café bem cheia de canela (quem gosta pode colocar mais)



ICING:

01 xícara de açúcar de confeiteiro
01 colher de sopa de manteiga sem sal derretida
01 colher de café rasa de essência de baunilha
Leite até dar ponto de mingau bem grosso (usei +/- 2 colheres de sopa)




Primeiramente coloque numa tigela a farinha, o açúcar, a margarina, o sal e o ovo batido no leite. Dissolva o fermento na água morna (não pode estar muito quente) e junte à mistura. Vá misturando tudo com uma colher de pau até ficar mais ou menos homogênea. Depois coloque literalmente a mão na massa para sovar. Nessa hora eu pensei que a massa não estava certa, porque ela fica bem mole, gruda no dedo e parece que não vai ficar boa nunca!!! Mas fica!!! Não se desespere e cometa o erro de colocar mais farinha! A receita que achei pedia pra gente sovar a massa em uma superfície lisa mas fez tanta meleca no meu granito que na próxima sovei dentro da tigela mesmo e deu certo! Tentei também fazer esse procedimento chato usando o gancho de massas pesadas da batedeira planetária e o resultado foi uma massa embolada, que quase queimou minha batedeira e que foi toda pro lixo!



Enfim ... trabalhe os músculos do braço e sove bem a massa (demora uns 10 minutos e cansa!!!). Depois vc vai ver que ela vai começar a desgrudar um pouco das mãos e vai estar bem lisinha, no ponto que dê pra vc trabalhar. Coloque-a então em outra tigela, cubra com plástico filme e deixe descansar por uma hora em ambiente abafado (eu enrolo uma toalha e coloco dentro do guarda roupa - do marido, é claro!). Vc verá então que a massa vai quase triplicar de tamanho e que é a hora de recheá-la. Polvilhe farinha de trigo em uma superfície lisa e abra a massa com um rolo, sem amassar demais. Deixe-a com mais ou menos 8mm de altura e tente formar um retângulo. Passe a margarinha ou manteiga sem sal usando o fundo de uma colher. Venha então com a mistura de açúcar mascavo e canela, polvilhando por toda a massa. Enrole-a apertando o finalzinho e corte pedaços de aproximadamente 4cm. Coloque esses rolinho em uma forma untada com margarina, cubra de novo com plástico filme e deixe crescer por mais 40 minutos no mesmo ambiente abafado (ou seja, o guarda roupa! hahahaha). Não coloque as rosquinhas muito próximas uma das outras, porque elas vão crescer bastante e acabam se juntando. Na primeira vez que fiz elas ficaram tão juntas que tive praticamente uma roscona em formato de tabuleiro, não deu nem pra separar, tive mesmo que partir. Essa distância é a ideal:


Depois desse tempo pincele uma gema batida por cima das rosquinhas e as coloque em forno médio (180º), pré aquecido, por aproximadamente 25 minutos. Retire-as do forno, espere esfriar e coloque a icing por cima (só misturar os ingredientes). Não coloque a icing nas rosquinhas ainda quentes, pois o açúcar vai derreter e você não terá o efeito "neve" que além de gostoso é muito bonitinho. Se quiser pode polvilhar um pouco de canela por cima também,

Essa receita agora é "a menina dos meus olhos". Adorei e quero fazer sempre que tenho tempo. Mesmo sendo demorada compensa demais, tamanha a gostosura!


Bolo de Iogurte e Limão

sábado, 7 de novembro de 2009



Este é o bolo do marido, já que finalmente ele se interessou em fazer algo na cozinha. Um dia eu fiz esse bolo ele gostou tanto que pediu pra fazer na próxima. Como aqui em casa somos só nós, adaptei a receita para uma forma de bolo inglês pequena (24 x 10cm). Se for fazer em tamanho família é só aumentar seguindo as proporções. Um bolo bem fácil, rápido e muito gostoso! O iogurte dá um toque especial fazendo ficar ainda mais macio.

Vamos lá:
01 ovo
01 colher de sopa bem cheia de margarina
01 xícara de açúcar
3/4 de xícara de iogurte natural sem sabor (não uso o desnatado)
01 e 1/4 xícara de farinha de trigo
01 colher de café bem cheia de fermento em pó
Raspas de 01 limão
Sumo de 01 limão


Misture primeiro a margarina e o açúcar, batendo bem até ficar uma mistura clara e homogênea. Em seguida coloque o ovo, o iogurte e vá acrescentando a farinha aos poucos, passando por uma peneira. Por último coloque o sumo e as raspas de limão e o fermento (sem bater muito). Coloque na forma untada e polvilhada com farinha de trigo e leve ao forno pré-aquecido (180º) por aproximadamente 30 ou 35 minutos, ou até estar corado.
Se quiser, pode fazer uma calda açucarada (assassina de dietas) com uma xícara de açúcar de confeiteiro e aproximadamente 70 ml de sumo de limão. Misture até dar ponto de mingau grosso e coloque em cima do bolo morno (se ele estiver muito quente o açúcar vai derreter imediatamente). Se não quiser fazer a calda é polvilhar açúcar de confeiteiro por cima e já fica bem bonitinho!!!


Mais fácil e gostoso impossível!!!

De volta com duas receitinhas cara de verão - Mousse e Brigadeiro de Limão

segunda-feira, 2 de novembro de 2009



Limão é uma fruta que não falta em minha geladeira! Serve de tempero, fica excelente para doces e o melhor suco de todos pra mim é a limonada suíça! Se for batida com capim de cidreira então ... huuuummmmm ... a mais refrescante!!! Adoro!!!

Essas duas receitinhas são "mamão com açúcar". Fáceis, rápidas, deliciosas!

A mousse de limão é uma receita "catada" da minha mãe que por sua vez "catou" de outra pessoa. Marido disse que ia fazer (é fácil mesmo!) mas tive que ajudar porque o desajeitado tem problemas para abrir lata (socorro!!!). Mas vamos ao que interessa:







Mousse de Limão


02 latas de leite condensado
02 latas de creme de leite
01 copo americano de sumo de limão (coloquei 200 ml)
01 pacote de gelatina de limão
100 ml de água quente para hidratar a gelatina



Hidrate a gelatina na água. Em seguida coloque tudo no liquidificador, bata bastante (eu deixo batendo uns 3 minutos) para ficar bem aerada. Coloque eu taças individuais ou em uma taça grande e leve à geladeira por aproximadamente 4 ou 5 horas. Depois é só saborear.


PS: Você provavelmente vai ter que dividir a receita em duas partes para caber no liquidificador.






Brigadeiro de Limão Siciliano



01 lata de leite condensado

01 colher de sopa de margarina

1/4 de xícara de sumo de limão siciliano

Raspas do mesmo limão

Açúcar de confeiteiro para enrolar

Mais simples impossível: colocar tudo em uma panela e ir mexendo bem até dar ponto de brigadeiro para enrolar. Eu sempre tive dificuldade para conseguir dar ponto de enrolar no bendito brigadeiro até que "meus problemas se acabaram-se" quando em um curso a professora mostrou que ele começa a ficar no ponto quando para de borbulhar e fica meio "morto" na panela. Então agora eu deixo ir cozinhando bastante até esse ponto. Quando vejo que a massa está sem borbulhhar continuo cozinhando por mais um minutinho, retiro da panela e coloco em um prato ou tabuleiro untado para esfriar. Depois é só fazer as bolinhas e passar no açúcar de confeiteiro. A quantidade de sumo de limão é bem pessoal - se quiser mais azedinho é só colocar mais.

Nos próximos posts colocarei receitas de um bolo delicioso de iogurte com limão (de novo!) e de deliciosas cinnamon rolls.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...