Bolo Vapt Vupt

sábado, 24 de dezembro de 2011



Sábado a tarde, chuva, friozinho em BH, eu e marido curtindo a maior preguiça ... isso combina com bolo. Eu ADORO bolo mas pra não ficar em forma de bola me contento em comer de vez em quando. E bolo pra mim é caseiro. Nada desses troços de padaria, feitos com  gordura hidrogenada que "trava" na boca. Tem gente que morre de preguiça de fazer. Eu não, principalmente esse daí. Entre preparar e lavar as 5 ou 6 coisas que sujei foram exatos 20 minutos. Muito digno se pensar que depois tive bolo quentinho, macio e super gostoso!!!
Receitinha que veio do caderno da minha mãe:
(Fiz 2/3 da receita e usei uma forma redonda, com 23 cm de diâmetro)

01 e 1/2 xícara de açúcar
02 xícaras de farinha de trigo
01 xícara de leite
01 colher de sopa de maionese (isso mesmo! você não está doida!)
03 colheres de sopa de chocolate em pó (uso metade chocolate metade cacau)
03 colheres de sopa de margarina
03 ovos
01 colher de sopa de fermento em pó
01 colher de sopa de extrato de baunilha

A receita original manda bater tudo no liquidificador (menos o fermento, obviamente) mas eu estava com preguiça de sujar o bichinho. Fiz na mão, usando um fouet e foi rapidão e bem simples! Só misturar tudo e deixar o fermento por último. Colocar em tabuleiro (ou forma) untado e polvilhado com farinha e levar em forno médio (180º) por uns 35 ou 40 minutos, dependendo do forno.

Esse dia eu não queria bolo só de chocolate, então fiz a massa normal e coloquei a baunilha. Virei metade na forma e no que restou coloquei o chocolate/cacau pra fazer um bolo mármore, que acho mais charmoso!

Essa receita é a que eu sempre uso pra fazer bolo confeitado, com recheio de ganache e morango, baba de moça, prestígio ... enfim, muitas variações!

Fácil e muito rápido!!!! 




Biscoitinho de Canela Super Fácil

terça-feira, 20 de dezembro de 2011


Eu já tinha visto esses biscoitinhos aqui e outro dia me deparei com eles de novo. Como nesses dois blogs eu só vejo coisas delícia e feitas com capricho acabei ficando curiosa. Afinal eu adoro receitas fáceis, marido ama biscoito e nós dois somos apaixonados por canela.
O biscoito é realmente maravilhoso e mais fácil do que imaginei que fosse. Fico super empolgada com receitas que não sujam quase nada! "Que marravilha!!!"

100g de manteiga sem sal (meio tablete) em temperatura ambiente
175g de farinha de trigo (aproximadamente 01 e 1/4 de xícara)
60g de açúcar refinado (aproximadamente 1/3 de xícara)
1/2 colher de chá de fermento em pó
Pitada de sal
1/8 de xícara de conhaque
1/2 colher de sopa rasa de canela em pó
01 colher de chá de extrato de baunilha (não é essência!)
01 colher de sopa de chocolate em pó
Aproximadamente 01 colher de sopa de água

Misture tudo numa tigela até ficar homogêneo. Deixe a água por último, só mesmo se precisar para dar ponto. Eu misturo primeiro com uma colher e depois coloco literalmente a mão na massa. É uma massa bem prática que chega no ponto rapidinho.

Faça bolinhas e coloque em tabuleiro untado e enfarinhado. Leve ao forno médio (180º) por aproximadamente 20 minutos, dependendo do tamanho das bolinhas.


Depois passe os biscoitinhos ainda quentes numa misturinha de açúcar refinado e canela.


Depois é só deixar esfriar. Eu não tenho aquelas grades para biscoitos e bolos, então deixei esfriarem no prato mesmo.


Se você não comer tudo super rápido é só guardar em recipiente fechadinho que eles duram alguns dias. Mas duvido que isso vá acontecer porque são muuuuito gostosos!!!
Eu fiz esses biscoitinhos e coloquei em uma caixa bem bonita para presentear. É uma ideia legal e ainda dá tempo para o Natal!


Para completar esse post gostaria de desejar um Feliz Natal e um 2012 repleto de realizações para todos. Eu tenho fé (pouca, mas tenho) que as pessoas ainda se conscientizarão que gentileza gera gentileza e que se cada um fizer a sua parte o todo será um mundo mais tranquilo de se viver! Desejo muita paz, saúde, sabedoria, amor e acima de tudo respeito para a vida de todos nós!!!!


Recebendo Amigas

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011


Semana passada recebi umas amigas queridonas aqui em casa, num encontrinho de fim de ano. A proposta inicial seria encontrarmos numa pizzaria, mas como eu estava mais tranquila ofereci minha casa. Comprei tudo e dividimos o $$$ (porque assim fica justo pra todo mundo né?!?). Aí resolvi fotografar e colocar aqui como ideias para quem gosta de receber os amigos. Tudo muito simples, fácil e rápido de fazer:


Pra começar fiz esses rocamboles de mussarela de búfala com tomate seco e rúcula. Finge que é salada e se joga! Comprei uma manta de mussarela de búfala, uma maço de rúcula hidropônica e uma quantidade boa (não lembro quanto) de tomate seco. Para ficar mais fácil de espalhar e cortar, processei o tomate seco escorrido e fiz uma pasta. Só o tomate mesmo com o azeite que fica grudado. Depois joguei um pouquinho de orégano por cima e só. Aí é simples ... só espalhar essa pasta por cima da manta e depois colocar bastante rúcula (lavada e seca). Enrolar não é assim uma coisa muuuito simples, por isso usei esses palitinhos dourados (ryqueza!) pra prender. É bem simples e muito gostoso! Mantive na geladeira até a hora de servir.



Outra coisa que fiz que foi mega fácil e gostosa (já inclusive repeti aqui em casa) foram essas torradinhas com queijo brie e geleia de damasco. Porque brie e damasco suuuuper combina, igual goiabada com queijo!!! Então ... comprei ciabatta já fatiada, reguei com um fio de azeite, coloquei fatias de queijo brie e passei a geleia por cima. Aí foi só colocar no forno pre aquecido por uns 5 ou 7 minutinhos e tá pronto! Mais fácil e gostoso impossível! Deixei as bonitinhas prontas com antecedência, pra na hora só colocar no forno.

A geleia de damasco é caseira, que já tinha aqui em casa. Muito simples de fazer também e não tenho medida. 

Deixo os damasco ferverem em água com açúcar por uns 10 ou 15 minutos. Aí depois coloco no processador com um pouquinho dessa água pra ficar tipo pasta. Volto no fogo, coloco mais uns pingos de água com açúcar e um pouquinho de licor de laranja. Apura rapidinho e tem que mexer pra não grudar tudo. Mas é bem simples de fazer e eu gosto de colocar menos açúcar pra não ficar doce demais! Dura um bom tempo na geladeira, fechadinha em pote de vidro.


O pão de queijo já é figurinha carimbada (e querida) para todas as visitas que aparecem por aqui. Faço com bastante antecedência e deixo congelado, para só assar na hora. A receita é essa que aparece aqui. E aí ali no fundo da foto dá pra ver uma linguicinha de frango assada. Eu não faço fritura e super agradei da ideia de uma amiga de assar a linguiça. Fica sequinha, crocante e mais saudável. Ótimo petisco!!!

Tinha também um pote de geleia de pimentão que uma amiga fez e trouxe. Ela me passou a receita e quando eu fizer compartilho. É delícia demais!!! O potinho ficou aqui em casa e eu e marido estamos nos deliciando com ela.


Aqui é lei ter um docinho. Então dessa vez fiz uns copinhos com brigadeiro branco, castanha do Pará e banana passas.
Super simples: só fazer um brigadeiro branco mais mole, acrescentar um pouco de creme de leite pra cortar o doce. Quando estiver quase frio, acrescente banana passas bem picadinha e a castanha triturada. Pronto! 
Fica bem gostoso e tem um sabor diferente, meio ousado! Eu adoro!

Pra beber tinha suco de laranja natural e caipivodca de limão. Lavei e cortei os limões, deixei coqueteleira, açúcar, gelo e os canudinhos para cada uma fazer a sua.

Pronto! Tudo bem simples e rápido! O que eu mais gosto é poder preparar as coisas antes das visitas chegarem porque acho péssimo esse negócio de ficar na cozinha enquanto está todo mundo na sala, conversando. 
Junte delicias, bebidinhas e boa companhia ... não precisa de mais nada pra ter uma noite super agradável!


O Melhor Molho de Tomate da Vida

quarta-feira, 23 de novembro de 2011



Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa eu nunca fui de cozinhar. Aprendi na marra a pouco tempo porque a opção era aprender ou ser freguesa de restaurantes/congelados. Aí tive que me virar né?!?

Massssss ... uma das poucas coisas que eu sempre fiz foi molho de tomate. Se fosse listar as coisas que mais gosto de comer e que não vivo sem o molho de tomate está entre os Top 5. Amo, adoro, idolatro (chora gastrite!) e ao longo dos anos fui me aprimorando. Sempre usei tomates frescos - achava mais natural e saudável - mas de um tempo pra cá fiquei super amiga dos tomates pelados conservados em suco de tomate. Primeiro pela facilidade de abrir a latinha ao invés de lavar, cortar, tirar semente e pele mas o principal é que está sempre a mão, porque muitas vezes a gente não encontra tomate madurinho pra comprar. E molho bom TEM QUE SER  com tomate maduro!

Então aqui em casa não falta molho de tomate. Uso pra fazer pizza (com pão árabe, que adoro!), molho de cachorro quente e bolonhesa, risotos, sanduichão de forno e adoro purinho com macarrão e um queijo parmesão por cima. Simples e delicioso!

Faço quase sempre com duas latas de tomate pelado.


Viro o conteúdo das latas todo no liquidificador e acrescento um pouco mais de meia lata de água. Não precisa bater muito, só dar umas três pulsadas pra ficar mais grossinho.
Aí coloco um pouco de azeite na panela e dou aquela refogada no alho e sal. 


Se quiser pode colocar um pouco de corante urucum. Eu particularmente não acho que seja necessário, ainda mais porque depois o que encostar mancha. Mas enfim, refogado o alho e sal é só virar os tomates batidos e misturar bem (sempre em fogo de médio pra baixo por favor!)


Agora é ter paciência porque pro molho de tomate ficar mega master ultra gostoso ele tem que cozinhar por mais ou menos 01 hora e meia! Isso mesmo! Dá pra fazer com menos tempo? Dá! Mas pode acreditar que não vai ficar nem de longe tão bom. Antes eu não deixava esse tempo todo e desde que passei a deixá-lo apurando bem o sabor é completamente diferente. Até o marido percebeu e come com gosto agora!
Algumas pessoas falam que molho de tomate tem que cozinhar com a panela aberta. Há controvérsias! Para o bem do meu fogão e consequentemente da minha sanidade eu tampo. Porque senão vai ter molho de tomate espirrado no fogão inteiro!
Então é isso ... tampe sua panelinha e vai ser feliz. Só não deixe de dar uma misturada de vez em quando (em média de 15 em 15 minutos) pra não grudar e queimar no fundo, principalmente se sua panela for de fundo fino. 


De vez em quando pode ir pingando um pouquinho de água, se sentir que ele está ficando grosso rápido demais. 
No final, quando já estiver bem apurado (vai reduzir quase pela metade) acrescente uma colher de sopa rasa de açúcar pra tirar a acidez e coloque pimenta do reino moída na hora.
Está pronto o melhor molho de tomate da vida!!!! Eu nunca resisto! Como puro umas três colheradas logo que fica pronto, quentinho mesmo. Delícia demais!!!!

Dicas:
Pode guardar na geladeira, bem tampadinho, por até uns 10 dias que não estraga. Aqui normalmente não dura tanto tempo, mas já fiz o teste.
Recomendo guardar em vasilha de vidro, como a da primeira foto do post, porque molho de tomate mancha mesmo e na vasilha de plástico normalmente não sai muito fácil.


Agora um momento auto jabá:
Meu blog de fotografia está no ar. Ainda faltam algumas atualizações, mas com o tempo vão pintando novos trabalhos e mais fotos!





Batata Frita Assada

segunda-feira, 31 de outubro de 2011



Batata frita assada é um nome sugestivo mas não ... isso não é pegadinha do Malandro!
Na verdade é batata assada com o maior jeitão de frita. E oh ... fica igualzinho!!!
Pra mim isso foi a salvação já que até hoje não venci o meu bloqueio com fritura e continuo morrendo de medo de panela cheia de óleo. Então pronto! Tenho o mesmo sabor, a mesma crocância e mais saúde. Porque se é pra comer carboidrato que seja pelo menos assado né?!?

Pra fazer é muito simples e não tenho medidas. Eu faço assim:
Lavo bem as batatas e uso com casca mesmo. Corto palito bem fininho e seco com um pano de prato. Até aí é igual fritar né?!?
Então, depois é só polvilhar um pouco de farinha de trigo e mexer pra ela espalhar. Pouquinho mesmo, como se fosse pra untar uma forma de bolo.
Coloco numa assadeira (preferencialmente anti aderente) bem espalhado porque se ficar amontoado ela não fica crocante e rego com um pouquinho de azeite e sal a gosto.
Aí é só levar no forno (205º) e esperar. Demora entre 45 e 50 minutos pra ficar pronta mas é importante dar uma mexida e acompanhar pra não queimar umas e as outras ficarem branquelas.

Sucesso garantido viu?!? Aqui em casa tenho feito sempre!!!

Rocambole Colorido

quinta-feira, 13 de outubro de 2011



Umas amigas vinham aqui em casa bater papo e eu queria fazer alguma coisa além do pão de queijo que já é quase presença obrigatória nos nossos encontros. Como não tinha muito tempo nem muitas coisas disponíveis achei essa receita que veio super na hora.
Lanchinho gostoso, versátil, pode ser congelado e a massa dá pra fazer na máquina de pão. Quer melhor?!?

Eu peguei nesse blog aqui e a autora fez a massa na mão. Eu sou super adepta da máquina fazer o trabalho braçal, então coloquei todos os ingredientes lá dentro, liguei no ciclo "amassar" e fui ser feliz enquanto a bichinha trabalhava. Quem não tem panificadora pode fazer com o passo a passo que a Fabi ensina.  Quem tem - e é feliz como eu! rs - é só colocar esses ingredientes na cuba, nessa ordem:

1/3 xícara de óleo vegetal (usei azeite)
1/2 xícara de leite morno
01 ovo batido
01 colher de sopa de margarina
1/2 colher de café de sal
1/2 colher de sopa de açúcar
02 xícaras de farinha de trigo
01 envelope de fermento seco biológico

Depois que o ciclo completar (incluindo o primeiro crescimento) é só abrir a massa. É bem fácil porque ela fica num ponto bem legal, não é muito elástica e não gruda (mas é bom polvilhar farinha na superfície just in case). Não é bom deixar mega fina mas também se ficar muito grossa o rocambole fica "massudo". Aí coloque o recheio. Eu usei:

200 g de presunto ralado (pode ser picado em micro cubinhos)
200 g de mussarela ralada
02 tomates médios sem pele e sementes, picados em cubinhos
1/2 cebola grande picadinha
salsa, orégano, pimenta e azeite a gosto

Ficou assim:


É bom não colocar recheio demais até as beiradas pra dar margem pra enrolar.
O bonito enrolado fica assim:


Grandão né?!? Então ... depois de enrolar é bom deixar descansando mais uns 30 ou 40 minutos. Pra ajudar no crescimento eu uso uma "técnica" - ligo o forno no máximo por 4 minutinhos e depois desligo e coloco o rocambole lá dentro pra ficar bem abafado e crescer mais um pouco. Depois dessa etapa é só pincelar um gema batida por cima e decorar com o que quiser. Eu coloquei queijo parmesão ralado, mas pode ser gergelim, orégano ...


Aí é só deixar assar em forno médio por aproximadamente 30 minutos e pronto!!!
Eu congelei alguns pedaços que sobraram, embalados em papel alumínio. Quando fomos comer parti em fatias e coloquei deitadas, reguei com azeite e coloquei no forno. Ficou ainda melhor do que no dia! Delícia demais!!!



Bolo da Índia

quinta-feira, 6 de outubro de 2011



Eu não conhecia bolo da Índia até ver numa padaria bacana e provar. Fui com a cara dele rapidinho e depois que senti o sabor caí de amores. Aí resolvi fazer em casa e descobri que além de fácil o meu ficou ainda melhor (modesta!).

200 g de margarina (se for manteiga melhor)
04 ovos
250ml de leite integral
01 xícara de açúcar cristal
01 xícara de açúcar mascavo
03 xícaras de farinha de trigo
01 colher de sopa bem cheia de fermento em pó
01 colher de sopa de canela em pó
01 colher de café rasa de noz moscada

Para a cobertura:
01 lata de leite condensado
1/2 lata de leite integral
02 gemas

Primeiro bata a margarina/manteiga com os açúcares e em seguida acrescente os ovos até ficar tudo bem homogêneo. Na sequência coloque o leite e o restante dos ingredientes secos, deixando o fermento por último. Depois é só colocar pra assar em forno a 180º.

Eu fiz meia receita da massa e uma de cobertura pra ficar com recheio bem farto. Usei uma forma de bolo inglês (10x24cm) e deu certinho! Enquanto assava preparei a cobertura e depois de desenformar parti em 3 e coloquei duas camadas de recheio. Da próxima vez vou colocar 3 camadas de recheio e vai ficar melhor ainda!!!!
Ah! Por cima da cobertura eu coloquei um creme balsâmico e polvilhei canela.

Não tem segredo. É bem fácil e gostoso!


Pudim de Leite Condensado

terça-feira, 20 de setembro de 2011



Eu sei que praticamente todo mundo deve ter uma receita de pudim de leite condensado em casa mas mesmo assim resolvi compartilhar a minha - que na verdade é da minha mãe e tem um leve toque por minha conta. Eu AMO esse pudim, definitivamente uma das minhas sobremesas preferidas e é bem tranquilo de fazer ...

É só bater bem no liquidificador:
- 04 ovos inteiros
- 01 lata de leite condensado
- 01 lata de leite condensado com leite integral
- 01 colher de sobremesa de extrato de baunilha (não é essência!)

Para caramelizar a forma eu uso 01 xícara de açúcar cristal. Aí deixo a forma esfriar um pouco antes de colocar o líquido e pronto. Só levar para assar em banho maria por mais ou menos 01 hora e meia em forno a 210º C (depende do forno). Eu faço 01 receita e meia ou até 02 de uma vez porque acho muito pouco só uma receitinha dessa. Gulosa toda!!!

Ah! Na hora de desenformar, uso sempre o truque de colocar a forma na chama do fogão (fogo baixo) para derreter um pouco o caramelo e facilitar para sair. Funciona mesmo!



Shake de Café com Ovomaltine e um Desabafo

domingo, 11 de setembro de 2011




Belo Horizonte está com um clima HORRÍVEL!!! Umidade lá em baixo e calor de matar. Pois é ... e como faz pra tomar café com essa quentura?!? Toma café gelado!!!
Essa receita foi literalmente "catada" de uma cafeteria aqui de BH. Na cara dura eu e marido vimos no cardápio e fizemos aqui em casa. Mega gostoso e fresquinho esse shake!

Para duas pessoas as medidas são mais ou menos essas:
- 02 xícaras (de café) de expresso forte
- 04 bolas de sorvete de creme
- 250 ml de leite integral
- 01 colher de sopa bem cheia de açúcar baunilhado
- 02 colheres de Ovomaltine Flocos Crocantes
- Calda de chocolate para decorar

Coloque tudo no liquidificador (vale deixar o café esfriar) menos o Ovomaltine. É bom deixá-lo para misturar por último para os flocos ficarem crocantes ... delícia! Bata bastante pra ficar bem cremoso e coloque em taças (ou copos) decorados com calda de chocolate (usei uma syrup Hersheys Extra Dark que comprei fora). Eu misturei o Ovomaltine depois de bater e ainda coloquei um pouquinho por cima.
Super fácil, diferente e perfeito para uma tarde em que a gente precisa de um café mas não aguenta mais caloooooorrrrrr.

Agora eu queria fazer uma consideração:
Essa semana andei recebendo uns comentários anônimos bastante agressivos (em um deles a pessoa me chamou de estúpida!). Obviamente gente dessa "catiguria" não deixa o nome né?!? Pois bem, eu realmente acho que essa pessoa devia achar uma bela trouxa de roupa pra lavar ao invés de perder tempo no meu blog. Além do mais, é bem interessante perceber que a pessoa em questão é semi analfabeta pois em poucas frases ela assassinou a gramática de forma brutal - até esqueçeu(sic) com Ç eu tive que ler!
Então querido(a) anônimo(a), não perca mais seu tempo por aqui. Aproveite a falta de serviço para tentar aprender português e - principalmente - educação. PRONTOFALEI!

Pra quem curte meu blog e tem consideração por mim vai mais uma fotinha pra fazer vontade!


Empadinhas de Frango Deliciosas!!!

terça-feira, 9 de agosto de 2011


Nossa, quanto tempo não apareço por aqui!!! Falta de tempo, novos projetos, dieta ... tudo junto e misturado deu nisso!

Bom, essas empadas são repeteco - já é a segunda vez que faço e adoro! Na primeira não parei pra pensar em tirar foto e compartilhar, tamanha a guludice! Hehehe.
Minha opinião sobre fazer empada é o seguinte: dá trabalho, demanda tempo mas é muuuuuuuito melhor do que qualquer empada comprada pronta em lanchonete. E a receita rende bastante! As minhas forminhas tem 09 cm de diâmetro e 04 de altura. São talvez um pouco maiores do que essas de lanchonete que tem em qualquer lugar. A receita toda rendeu 15 empadas e uma basta no meu lanche da noite. Acho suficiente! Então se pensar bem é só congelar e terá vários lanchinhos gostosos. O marido então adora!

A receita - pra variar - foi minha mãe quem passou. O recheio cada um faz do jeito que quiser. Eu ainda quero fazer empada de queijo mas dessa vez "só" esqueci de comprar exatamente o que?!? O queijo!!!!

Então vamos lá ...

Pra essa receita 01 quilo de peito de frango é suficiente! E olha que eu faço empada recheadona, bem caprichada mesmo!
Então é só refogar o franguito em pedaços pequenos com bastante cebola, alho, sal, azeite e alecrim (uso desidratado mesmo). Coloco água na panela de pressão o suficiente pra cobrir o frango e talvez um dedinho a mais. Deixo cozinhar bem, até o frango estar desmanchando. Aí é só vir com uma colher de pau e amassar que ele vai desfiando sozinho. Nada de ficar pegando pedaço por pedaço e desfiando na mão ou então colocar no processador (fica parecendo uma massa). Desse jeito é mega fácil!!!! Gosto de deixar o recheio um pouco úmido, então sempre deixo um caldinho. Depois coloco milho verde e cebolinha picadinha. Taí o meu recheio.


Para a massa você só precisa de:
- 500 g de farinha de trigo
- 350 g de margarina de boa qualidade
- 1/2 colher de sobremesa de sal
- 02 gemas
- 01 xícara de café de água fria

É só misturar bem os ingredientes evitando usar muito a palma da mão por causa do calor natural do nosso corpo. Tente usar mais as pontas dos dedos. Eu como tenho a mão super quente, começo misturando o máximo com colher pra evitar usar as mãos.
Essa massa é fácil, não é muito elástica e fica homogênea rapidinho. É de uma textura muito boa pra se trabalhar e eu acho bem tranquilo abrir nas forminhas. Uso primeiro um rolo pra deixar o mais fina possível, coloco nas forminhas e vou moldando. Encho de recheio, coloco pedaços de requeijão por cima e só então coloco a tampa.
O segredo para a empada ficar bem gostosa é deixar a massa fininha pra caprichar no recheio. Eu pelo menos acho que é isso que a diferencia de empada de lanchonete. Porque pra mim empada não é massa, é recheio - muito recheio!!!


Depois que as empadas já estão prontinhas é bom levá-las à geladeira por pelo menos meia hora.
Aí, antes de assar (forno médio - 180º) eu gosto de pincelar gema e colocar gergelim preto pra dar um tchan!



A sonseira não lembra quanto tempo de forno, mas no máximo meia hora é suficiente, já que a massa é bem fininha e o recheio já está cozido. Mas isso é porque eu congelo!!! Se você fizer para comer na hora é bom deixar um pouquinho mais até ver que elas estão coradinhas por cima.

Delícia, delícia, delícia!!!!


É coisa de Minas - Pão de Queijo

quarta-feira, 6 de abril de 2011



Eu super confesso que achava pão de queijo uma coisa impossível de ser feita em casa. Não sei porque, mas eu achava. Pra mim dava um trabalhão, fazia sujeira ... sei lá de onde tirei essa idéia!
Quem é do Vale do Aço ou passa pela BR 381 deve conhecer o Beleu´s. Essa parada na estrada é simplesmente sensacional (olha o jabá!) e tem tudo de mais gostoso, principalmente o pão de queijo! E como eles vendem a massa pronta pra gente levar pra casa estava resolvido o meu problema. Além disso o Verdemar (em BH) tem o pão de queijo que sempre é eleito o melhor da cidade. Aí eu pensava: "ter trabalho pra que se posso comprar a massa do Beleu´s ou o do Verdemar, congelado e prontinho?!?"

Pois é! Só que um dia conversando com minha mãe ela me conta que tinha feito um pão de queijo muito bom. A empolgada (e gorda!) resolveu testar. Na verdade eu acabei animando a fazer várias vezes, mas cada uma eu mudava um pouco a quantidade dos ingredientes. Porque pra mim pão de queijo tem que ter muuuuito queijo (o do Beleu´s tem) e agora sim ficou perfeito! Descobri como fazer o melhor pão de queijo do mundo!!!! Exagerada pouco (mas é bem verdade!).

Dessa vez resolvi medir quanto tempo eu gastaria entre separar ingredientes, fazer a massa em si, enrolar para congelar e lavar as - poucas - vasilhas. Surpresa a minha quando vi que fiz tudo em 40 minutos! Muito rapidinho. E isso pra enrolar 52 bolinhas meio grandinhas, o que me proporcionará vários lanches deliciosos! Achei muito digno perder 40 minutos na cozinha para ter essa delícia prontinha no meu congelador!

Então, depois de muito testar cheguei nessas quantidades:

1,3 kg de queijo Minas curado e ralado grosso (no Mercado Central eles ralam pra mim já)
01 kg de polvilho azedo
03 ovos
01 colher de café rasa de sal
01 xícara de óleo (uso canola)
01 xícara de água
Leite até dar ponto



O primeiro passo é escaldar o polvilho. Lógico que eu não tinha idéia de como fazer isso né então mãe explicou. Coloque a água e o óleo para esquentar até quase ferver. Depois despeje a mistura quentona no polvilho e mexa (uso sempre colher de pau e uma bowl de inox). Quando já estiver frio coloque os ovos e continue amassando. Coloque também o sal e vá acrescentando o leite aos poucos, até dar um ponto bom. Não deixe muito duro. Coloque então o queijo e misture bem para ele incorporar. Só isso!!!

Dessa vez eu fiz 2/3 da massa, que era quanto de queijo eu tinha. Renderam 52 bolinhas bem grandinhas. Eu comi 04 e fiquei com aquela sensação de que deveria ter comido menos porque pesou o estômago. Se fizer menorzinha rende pra caramba! Aí se quiser congelar é só colocar num tabuleiro (nem precisa untar) e levar para o congelador. Depois de um tempo elas já vão estar duras o suficiente para tirar e colocar num saquinho. Dura um tempão!

Lanche típico de mineiro! Trem bão demais!!!


Angel Food Cake - O Verdadeiro Bolo dos Anjos

sábado, 12 de março de 2011



Um tempo atrás eu tinha visto essa receite aqui e tinha guardado o link porque aqui em casa sempre tenho claras dando sopa no congelador. Depois da farra do quindão aí as sobras aumentaram (já fiz duas vezes!).  Juntou que eu estava doida por um bolo caseiro (porque pra mim bolo de padaria é pura gordura hidrogenada, acho ruim!), precisava desocupar o congelador e de repente deu um branco e eu esqueci da dieta e da minha nutricionista! Era isso ... ia testar a receita!

Oh! Esse bolo foi um dos melhores - se não o melhor - que já fiz! Muuuuito fofinho, leve, pouco doce e saboroso! Acho que agora vão sobrar é gemas porque esse bolo me conquistou por completo!!!!

A Ana Elisa - do La Cucinetta - já fez adaptações na receita original e eu super confiei. Fiz quase igual a dela, sendo que a minha receita só difere pela fava de baunilha - que eu usei enquanto ela colocou açúcar baunilhado.

01 xícara de farinha de trigo
02 colheres de sopa de amido de milho
01 xícara + 02 colheres de sopa de açúcar cristal
1/2 colher de chá de fermento em pó
09 claras grandes (pesei 250g)
1/4 de colher de chá de cremor tártaro
01 fava de baunilha
120g de manteiga derretida e quente

Usei uma forma redonda (com buraco, tipo de pudim) com 23cm de diâmetro. Não é para untar a forma!!! Em quase todos os lugares eu li para forrar o fundo com papel manteiga, mas a teimosa untou (só o fundo) com manteiga e polvilhou farinha (bem pouquinho). Deu certo!

Primeiro faça uma mistura com os ingredientes secos (metade do açúcar, a farinha, o fermento e o amido de milho) e passe por uma peneira umas quatro vezes, pra ficar bem fininho e homogêneo.

Em seguida coloque as claras na batedeira em velocidade baixa. A minha é uma planetária (da Arno, eu ainda não comprei minha Kitchen Aid) e coloquei na velocidade 01. Elas vão começar a crescer e formar uma espuma densa. Acrescente então o cremor tártaro e depois o açúcar, bem aos poucos, colher por colher. Deixe batendo até ficarem com aparência cremosa e sem estarem super firmes (como suspiro). Abra a fava de baunilha e raspe bem as sementes. Acrescente-as nas claras e em seguida a manteiga (quente e derretida). Desligue a batedeira e incorpore com cuidado os ingredientes secos. Coloque colheradas da massa na forma, com cuidado para não murchar. Parece complicado mas não é, muito pelo contrário!

Leve para assar em forno pré aquecido a 180º por aproximadamente 40 ou 45 minutos. Faça o teste do palito.

Agora é que vem o tchan da questão!!! O bolo tem que esfriar de cabeça pra baixo coitado!!! É tirar do forno e apoiar em algum lugar deixando a forma virada. Como na minha o buraco central é tampado, eu apoiei em três latinhas de refrigerante, pelas bordas. As formas em que o buraco é aberto é só colocar uma garrafa ou algo do gênero, pra segurar de ponta cabeça.

Nessa hora o marido ficou vigiando e "gorando" dizendo que o bolo ia despencar. Dito e feito!!! Vinte e cinco minutos depois de tirar o bonito do forno eu escuto um barulho vindo da cozinha e saí correndo com o coração (ou seria o estômago?) na mão achando que meu bolo tinha virado comida da Filó, esparramado no chão. Pra minha surpresa ele realmente caiu, mas foi na bancada da pia (que estava limpinha!!!). Mas o certo seria o bolo ficar mais ou menos uma hora esfriando de cabeça pra baixo e depois a gente passar uma faquinha nas bordas pra desenformar. Eu não precisei. Meu bolo é um rebelde, saiu por conta própria da forma, quando bem entendeu!

Sorte a minha que pude comer mais rápido essa delícia! Muuuuuuito bom!!! E olha que eu nunca fui fã de bolos brancos, sempre preferi os de chocolate! Mas o Bolo dos Anjos conquistou meu coração!!! Excelente utilização para as claras abandonadas!




Quindão

domingo, 20 de fevereiro de 2011


Quindim normalmente é um doce que as pessoas amam ou odeiam ... e eu AMO! Até então já tinha tentado fazer mas sempre que via receitas com 18, 20 gemas eu desistia. O que diacho eu faço com 18 claras? Aí fuça dali, fuça daqui descobri que dava pra fazer com a quantidade de ovos que eu tinha em casa no dia - 10. Essa receita foi uma junção de várias, então as medidas que estão aqui são de minha autoria e posso falar que ficou bom demais! É bem fácil de fazer, bocó mesmo, porém demora pra assar. Mas assar não dá trabalho né, então vou repetir mais vezes.

06 ovos inteiros
04 gemas
130g de coco ralado sem doce
200ml de leite de coco
01 colher de sopa de manteiga
02 xícaras de açúcar

Hidrate o coco ralado no leite de coco (por 15 minutos). Se tiver coragem de ralar coco fresco acho que vai ficar muito melhor (eu não tive!) e aí use 01 xícara de coco, que é o que rende essa medida de coco hidratado. Na batedeira coloque os ovos e as gemas e bata bastante (uns 4 ou 5 minutos). Em seguida acrescente o açúcar, a manteiga e o coco já hidratado.
Unte uma forma de pudim com manteiga e polvilhe com açúcar refinado. Despeje o creme e leve para assar em banho maria em forno médio (180º) até sentir que o coco está coradinho e o doce meio firme. No meu caso dourei o coco no grill do forno quando vi que já estava no ponto. Demora! O meu ficou 01 hora e meia assando mas compensou demais! Desenforme de morno pra frio. Não deixe gelar na forma.

Dessa vez eu tinha ovos vermelhos mas de granja. Da próxima vez farei com ovos caipiras e aposto que vai ficar ainda melhor!!!



A mesma torta mas com outro sabor

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Lembra dessa torta aqui? Pois olha ela com outra cara ... agora no lugar do limão usei maracujá. A mesma receita, só mudei o sumo de limão por concentrado de maracuja (e as sementes por cima). Juro que não sei falar qual gostei mais!!! Oh dúvida!!!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...