Angel Food Cake - O Verdadeiro Bolo dos Anjos

sábado, 12 de março de 2011



Um tempo atrás eu tinha visto essa receite aqui e tinha guardado o link porque aqui em casa sempre tenho claras dando sopa no congelador. Depois da farra do quindão aí as sobras aumentaram (já fiz duas vezes!).  Juntou que eu estava doida por um bolo caseiro (porque pra mim bolo de padaria é pura gordura hidrogenada, acho ruim!), precisava desocupar o congelador e de repente deu um branco e eu esqueci da dieta e da minha nutricionista! Era isso ... ia testar a receita!

Oh! Esse bolo foi um dos melhores - se não o melhor - que já fiz! Muuuuito fofinho, leve, pouco doce e saboroso! Acho que agora vão sobrar é gemas porque esse bolo me conquistou por completo!!!!

A Ana Elisa - do La Cucinetta - já fez adaptações na receita original e eu super confiei. Fiz quase igual a dela, sendo que a minha receita só difere pela fava de baunilha - que eu usei enquanto ela colocou açúcar baunilhado.

01 xícara de farinha de trigo
02 colheres de sopa de amido de milho
01 xícara + 02 colheres de sopa de açúcar cristal
1/2 colher de chá de fermento em pó
09 claras grandes (pesei 250g)
1/4 de colher de chá de cremor tártaro
01 fava de baunilha
120g de manteiga derretida e quente

Usei uma forma redonda (com buraco, tipo de pudim) com 23cm de diâmetro. Não é para untar a forma!!! Em quase todos os lugares eu li para forrar o fundo com papel manteiga, mas a teimosa untou (só o fundo) com manteiga e polvilhou farinha (bem pouquinho). Deu certo!

Primeiro faça uma mistura com os ingredientes secos (metade do açúcar, a farinha, o fermento e o amido de milho) e passe por uma peneira umas quatro vezes, pra ficar bem fininho e homogêneo.

Em seguida coloque as claras na batedeira em velocidade baixa. A minha é uma planetária (da Arno, eu ainda não comprei minha Kitchen Aid) e coloquei na velocidade 01. Elas vão começar a crescer e formar uma espuma densa. Acrescente então o cremor tártaro e depois o açúcar, bem aos poucos, colher por colher. Deixe batendo até ficarem com aparência cremosa e sem estarem super firmes (como suspiro). Abra a fava de baunilha e raspe bem as sementes. Acrescente-as nas claras e em seguida a manteiga (quente e derretida). Desligue a batedeira e incorpore com cuidado os ingredientes secos. Coloque colheradas da massa na forma, com cuidado para não murchar. Parece complicado mas não é, muito pelo contrário!

Leve para assar em forno pré aquecido a 180º por aproximadamente 40 ou 45 minutos. Faça o teste do palito.

Agora é que vem o tchan da questão!!! O bolo tem que esfriar de cabeça pra baixo coitado!!! É tirar do forno e apoiar em algum lugar deixando a forma virada. Como na minha o buraco central é tampado, eu apoiei em três latinhas de refrigerante, pelas bordas. As formas em que o buraco é aberto é só colocar uma garrafa ou algo do gênero, pra segurar de ponta cabeça.

Nessa hora o marido ficou vigiando e "gorando" dizendo que o bolo ia despencar. Dito e feito!!! Vinte e cinco minutos depois de tirar o bonito do forno eu escuto um barulho vindo da cozinha e saí correndo com o coração (ou seria o estômago?) na mão achando que meu bolo tinha virado comida da Filó, esparramado no chão. Pra minha surpresa ele realmente caiu, mas foi na bancada da pia (que estava limpinha!!!). Mas o certo seria o bolo ficar mais ou menos uma hora esfriando de cabeça pra baixo e depois a gente passar uma faquinha nas bordas pra desenformar. Eu não precisei. Meu bolo é um rebelde, saiu por conta própria da forma, quando bem entendeu!

Sorte a minha que pude comer mais rápido essa delícia! Muuuuuuito bom!!! E olha que eu nunca fui fã de bolos brancos, sempre preferi os de chocolate! Mas o Bolo dos Anjos conquistou meu coração!!! Excelente utilização para as claras abandonadas!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...