Estrogonofe Especial de Camarões

sexta-feira, 20 de abril de 2012



Aproveitando a vibe marítima que se apossou da minha cozinha, coloco aqui uma das melhores receitas que preparei nos últimos tempos. De comer de joelhos, sério!!! Nunca vi meu marido repetir três vezes (quem o conhece sabe que isso á praticamente impossível!). 
Pela foto você pode achar que isso é só mais um caldinho ... mas não colega! Esse estrogonofe é bom demais da conta!

Bom, mas vamos ao que interessa. O passo a passo hoje tá cheio de fotos! (Estava inspirada!)

Essas medidas servem muito bem quatro pessoas (ou até mais, dependendo dos acompanhamentos):

- 01 lata (400g) de tomates pelados em suco de tomate
- 01 cebola média picada
- 1/2 pimentão pequeno picado
- 01 pimenta dedo de moça picada (eu tiro as sementes)
- 01 colher de sobremesa rasa de açúcar
- 700g de camarões limpos e descascados (pesei congelado)
- 01 caixinha de creme de leite (uso Nestlé, acho o melhor)
- 03 colheres de sopa bem cheias requeijão cremoso (uso Aviação, também o melhor!)
- 01 colher de sopa de amido de milho
- 01 xícara de café de leite
- Salsinha a gosto
- Pimenta do reino a gosto
- Tempero caseiro de alho e sal que baste
- Sal para temperar os camarões
- Azeite que baste


Primeiro pique bem miudinho a cebola, o pimentão e a pimenta.




Coloque bastante azeite numa penela, refogue um temperinho de alho e sal e em seguida acrescente a cebola, o pimentão e a pimenta. Deixe até a cebola ficar douradinha.



Amasse com um garfo os tomates da lata e em seguida coloque o suco, tudo junto. Pode bater no liquidificador também, mas eu queria que ele ficasse mais "pedaçudo".  Fiz isso num prato fundo pra facilitar:




Quando o refogado da panela estiver no ponto, acrescente os tomates com o suco, tudo de uma vez. Misture bem e deixe apurar por aproximadamente 40 minutos. Nesse período é bom mexer de 10 em 10 minutos, e se precisar acrescente um pouquinho de água de cada vez. Pouquinho mesmo, tipo uns 50ml por vez. No final, quando já estiver mais grosso e vermelhinho, acrescente o açúcar pra tirar a acidez. 



Os camarões eu compro congelados. Já vem descascados e sem cabeça, prontos pra usar. Compro maiores mas essa receita vai bem com o que você tiver ou puder comprar. Aí eu faço o seguinte:
Enquanto o molho está apurando, retiro os camarões do congelador e passo em água corrente pra tirar a camada mais grossa de gelo. Depois de uns 20 ou 25 minutos eles estão praticamente descongelados. Tempero então com um pouco de sal e pimenta do reino e deixo descansando. Tem gente que gosta de colocar limão no camarão. Eu acho muito gostoso, mas não achei que limão combinaria com o resto dos ingredientes, então não coloquei.

Assim, quando o molho estiver no ponto, os camarões também estão ... já descongelados e devidamente temperados. É só colocar os bonitinhos na panela e deixar uns 5 minutinhos pra eles pegarem o ponto do cozimento.



Aí é só acrescentar o creme de leite e o requeijão e misturar bem pra incorporar tudo. Coloque salsinha picada a gosto e acerte o tempero conforme o seu paladar. Pode colocar mais sal ou pimenta, depende da necessidade. Pra dar um ponto mais cremoso eu uso o amido de milho. Como é pouco, ele não interfere no sabor. É só dissolvê-lo em um pouco de leite (coloquei as medidas que usei) e acrescentar no estrogonofe. Deixe no fogo baixo mais uns 3 minutos e está pronto!!!

Da próxima vez eu vou experimentar colocar um pouco de leite de coco porque acho que combina bem. Vamos ver no que dá ...

No mais é só servir com o acompanhamento que preferir. Eu servi com batata palha e arroz branquinho, mas com batatas cozidas e temperadas também fica divino! Até com uma massinha ele combina!





Bacalhau Espirituoso do Claude Troisgros

sexta-feira, 13 de abril de 2012




Eu ainda não tenho uma opinião formada sobre essa receita. Mas explico ... eu não gosto muito de bacalhau! Gosto do sabor de longe, suave. AMO bolinho de bacalhau mas nunca vou comer uma bacalhoada, por exemplo. 
Aí eu fui no casamento de uma amiga e comi um negócio de bacalhau que amei. Fiquei com aquilo na cabeça e por coincidência vi essa receita no "Que Marravilha" pouco depois. Resolvi fazer e agora descubro que era exatamente isso que foi servido! Rs
Mas aí vem a questão ...
Fiz essa receita duas vezes. A primeira eu errei na hora de comprar o bacalhau. Fiz as contas com o peso dele congelado e aí já viu ... pesou gelo! Então ficou como eu gosto, bem suave, com gostinho mais leve.
A segunda vez eu caprichei e coloquei bastante bacalhau. Aí eu não gostei, achei muito forte. Em compensação marido amou e comeu praticamente sozinho.

Então a questão é a seguinte: se você gosta muito de bacalhau, faça a receita seguindo as medidas do Claude certinho e lembre de pesar o bacalhau pronto. Se você é como eu, que gosta mais ou menos, faça com menos pro sabor ficar mais suave.

A receita com vídeo do Claude está aqui.

A minha ficou assim:
- 500 g de bacalhau dessalgado (eu compro dessalgado congelado, por isso tem que comprar mais senão pesa gelo)
- 01 litro de leite
- 05 dentes de alho
- Alecrim
- 03 pães de sal (ou pão francês) - usa só o miolo
- 01 cenoura pequena ralada
- 01 cebola média picadinha
- 01 pimenta dedo de moça picadinha
- 04 dentes de alho picadinhos
- Manteiga, farinha de trigo e mostarda Dijon para o molho bachamel
- Sal, pimenta do reino e noz moscada a gosto
- Queijo parmesão a gosto

Primeiro coloque o bacalhau para cozinhar no leite com os dentes de alho(inteiros) e alecrim. Assim que ele estiver quase desmanchando, retire e reserve. Use parte desse leite que ficou para molhar o miolo do pão de sal e deixá-lo bem embebido, fazendo quase um mingau.

Coloque uma quantidade generosa de azeite extra virgem em uma panela e refogue o alho picadinho, a cebola, a pimenta dedo de moça (eu tiro as sementes) e a cenoura ralada. Quando estiver começando a dourar, acrescente o bacalhau em lascas pequenas ou desfiado. Acerte o sal. Em seguida coloque o pão embebido no leite de bacalhau. Reserve.

Faça um molho bechamel. Eu confesso que nessa hora não sigo medidas. Coloco uma boa quantidade de manteiga na panela e douro a farinha de trigo (tudo no olhômetro). Em seguida vou acrescentando o leite quente (aquele leite que cozinhou o bacalhau). Tempero com sal, pimenta e noz moscada. Por último desligo o fogo e coloco uma colher generosa de mostarda Dijon.
O molho é bom que fique mais líquido do que pastoso. A primeira vez deixei ele bem grossinho e aí ficou uma consistência estranha depois que o prato começou a esfriar. Não gostei.
Da segunda  vez não deixei engrossar tanto e achei bem melhor. Manteve a mesma consistência mesmo quando o prato esfriou.



A montagem é o seguinte:
Coloque primeiro o refogado com bacalhau. Em seguida cubra com uma camada generosa do molho bechamel e acrescente bastante queijo parmesão ralado. Leve então para o forno pra gratinar. O Claude fala em 20 minutos mas o meu ficou menos porque coloquei direto no grill do forno. Então com uns 8 minutos ficou pronto.
Sirva com torradas passadas no azeite extra virgem.

Vale a pena experimentar!!!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...