Crème Brûlée

terça-feira, 21 de maio de 2013


Ainda estou com espírito francês. Depois da Sopa de Cebola eu resolvi arriscar em mais um clássico da culinária francesa, que eu particularmente adoro! O marido não é (ou melhor, era) muito fã de Crème Brûlée, mas diz ele que o meu foi o melhor que já comeu e que agora ele passou a gostar. Ahã!

O que faz toda a diferença nessa receita é a baunilha. Não, não dá pra fazer com aquele essência sintética que mora no supermercado, dentro de um vidrinho. Não importa a marca, nenhuma delas é nem de longe parecida com a fava de baunilha natural, que a gente raspa as sementinhas. Aquelas coisinhas minúsculas e pretinhas são muito amor! Só o cheiro já é maravilhoso e o sabor então ... huuuummm.

Mas chega de papo! A minha receita foi inspirada nesse post aqui mas fiz algumas pequenas modificações. A começar pelo fato de que não tenho maçarico, então a casquinha foi feita de improviso no grill do forno. Não é a melhor opção mas foi o que deu pra fazer.



CRÈME BRÛLÉE

500 ml de creme de leite fresco 
100 ml de leite integral
06 gemas
04 colheres de sopa bem cheias de açúcar
01 fava de baunilha (usar as raspas)

Coloque o creme de leite, o leite e as raspas da fava de baunilha em uma panela e leve ao fogo bem baixo. Enquanto isso bata com um fouet o açúcar e as gemas até ficar bem homogêneo, num tom um pouco mais claro do que o início. Quando o creme de leite começar a querer ferver, retire do fogo e coloque as poucos na mistura de gemas e açúcar, misturando sempre para que não cozinhe as gemas de imediato. Eu coloquei primeiro uma concha de creme, misturei bem, coloquei outra, misturei mais um pouco e assim vai ...

Despeje então em potinhos refratários e leve ao forno (180º) em banho maria por aproximadamente 40 ou 45 minutos. O tempo de forno vai depender do tamanho dos potinhos. A minha receita foi suficiente para seis porções, que ficaram no forno 45 minutos.

Retire então do forno e passe filme plástico. Leve para a geladeira por pelo menos duas ou três horas, pra ele ficar bem geladinho. Na hora de servir é só colocar um pouquinho de açúcar refinado por cima de cada potinho (usei 01 colher de chá em cada) e usar o maçarico. No meu caso (que acredito ser da maioria), como não tenho essa ferramenta (ainda!) coloquei dentro da mesma forma que usei no banho maria e a enchi de gelo para gratinar o açúcar. Fiz isso porque o objetivo não é esquentar o doce como um todo, então pelo menos tentei manter a temperatura do restante um pouco mais fria. Mas mesmo assim voltei com eles pra geladeira depois, porque geladinho é bem melhor.
A casquinha feita com maçarico fica muito mais bonita do que a feita no grill do forno, mas na falta a gente improvisa.

CONSIDERAÇÕES:

- Eu já comprei diversas marcas de creme de leite fresco e até hoje, disparado, a melhor é a marca própria do Verdemar (supermercado aqui de BH). Ele tem um teor de gordura mais alto, é mais grosso e mais gostoso. Portanto, eu coloquei os 100 ml de leite porque usei ele. Com outras marcas, que são mais ralas e com percentual de gordura menor, eu não colocaria o leite. Eu não sei como é em outros lugares mas o do Verdemar é tão grossinho que ele não derrama facilmente do vidrinho. A gente tem que balançar pra ir saindo. Então o que eu fiz foi "limpar" o vidro com o leite, pra pegar todo o restinho.

- Pra quem não sabe o que fazer com as claras, dou uma dica preciosa! Congele! Aqui em casa tem sempre um potinho de claras na geladeira. Todas as vezes que faço alguma receita que só leva gemas eu coloco as claras no potinho e guardo. Vou juntando claras até o dia que tenho o suficiente para fazer um bolo como esse aqui, que é MARAVILHOSO! É só deixa-las um tempo em temperatura ambiente para descongelar e pronto, estão como novas. Faço isso sempre!

- A baunilha também não se joga fora. Por mais que a gente raspe, acaba sempre ficando um pouquinho. Então eu coloco num pote com açúcar pra fazer açúcar baunilhado. Nunca jogue uma fava de baunilha fora!

No mais é só aproveitar essa sobremesa maravilhosa, de sabor leve, pouco doce mas nem por isso menos saborosa! E vive la France!!!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...